sábado, 2 de outubro de 2010

Dinosaur Jr.

           Voltei! Mas não por muito tempo. Já tava sentindo falta de escrever e, ultimamente, o blog tem ganhado mais seguidores (que não são meus amigos) e isso me animou de novo. Mas vamos ao que interessa hoje: DINOSAUR JR.!

Dinosaur Jr.

         Dinosaur Jr. é uma banda de rock alternativo que se formou em 1984, em Massachusetts, Estados Unidos. Ainda sem o "Jr.", o grupo começou com Low Barlow e J. Macis. Macis mudou de instrumento com a entrada de Emmet Murph, deixando a bateria e assumindo a guitarra.
        O primeiro disco da banda, Dinosaur, foi lançado em 1985. A música que o grupo apresentou no álbum era bastante eclética, advinda da mistura de vários gêneros musicais: punk, hardcore, garage rock, metal, folk rock, country rock e gótico. Ao invés de misturar tudo em uma música só, o grupo fez cada música com um estilo diferente e associou-as ao extremo volume e distorção - o que viria a ser marca da banda mais tarde. As composições foram feitas por Macis, que chegou até a cantar algumas canções com seu sotaque nasal (comparado à Neil Young), mas foi Low quem cantou a maioria. O álbum não fez muito sucesso comercialmente, vendendo apenas 1.500 cópias no primeiro ano. 
       Depois do lançamento do álbum, o Dinosaur (ainda sem o Jr.) foi a New York City para realizar alguns shows. Os primeiros a se impressionarem com o desempenho do Dinosaur foi o Sonic Youth, que os convidaram para a turnê no nordeste e centro-oeste dos EUA, em 1986. No final desse ano, a banda hippie The Dinosaurs processou o grupo, que acabou mudando o nome para Dinosaur Jr. 
       Em 1987, o Dinosaur (agora com o Jr.) assinou um contrato com a gravadora independente SST e lançou o aclamado You’re Living All Over Me. Além de obter destaque na cena underground, o disco fez sucesso entre a crítica e entre algumas bandas. No início de 1988, a banda lança o single Freak Scene, que refletia o espírito underground americano pós-punk da época, e acabou abrindo espaço para outro aclamado álbum.
         Bug foi lançado ainda em 1988 em meio ao aumento de popularidade da banda. Apesar disso, começaram a surgir algumas tensões no grupo, principalmente entre Macis e Barlow que mal se falavam. Em 1989, Macis diz para Barlow que a banda acabou, o que era apenas um pretexto para formar um novo Dinosaur Jr. sem Barlow já no dia seguinte. 
         Ainda em 1989, a banda lança mais um single, uma cover do The Cure, Just Like Heaven. No ano seguinte, a banda assina contrato com a sua primeira grande gravadora: Sire Records
       Green Mind, o terceiro disco do grupo, sai em 1991. O disco foi quase todo gravado por Macis, que tocou todos os instrumentos (exceto bateria). O estilo eclético e variado do álbum não agradou a crítica e, durante a turnê, o Dinosaur Jr. foi ofuscado pela banda que abria seus shows: o Nirvana
        O rock alternativo explode, mas isso, ao invés de ascender o Dinosaur Jr., fez com que a banda sumisse após o lançamento do EP Whatever’s Cool With Me, no início de 92.
        A banda só reaparece em 1993, com o álbum Where You Been. O novo disco foi beneficiado pela cena alternativa da época, figurando na Billboard e vendendo 500 mil cópias. Macis foi tido como um dos principais nomes do rock da época e o single Start Choppin foi hit nas paradas norte-americanas. 
       Ainda nesse ano, as brigas voltam a acontecer, dessa vez entre Macis e Murph. Um pouco antes do lançamento do próximo disco, Murph sai da banda e ingressa no Lemonheads. O lançamento do Without A Sound, em 1994, repete o sucesso do Where You Been, parte devido ao videoclipe inovador do single Feel The Pain.


Feel The Pain, Dinosaur Jr.

        Em meio a trabalhos paralelos, o Dinosaur Jr. lança o Hand It Over em 1997, considerado o melhor trabalho de Macis em vários anos. Entretanto, apesar de considerado bom pela crítica, o disco não teve nenhum hit e acabou sendo ignorado pelo público. Pouco tempo depois, Macis anuncia o fim do Dinosaur Jr. 
         Em 2000, Macis volta a ativa com um segundo trabalho solo (juntamente com Kevin Shields, My Bloody Valentine e Bob Pollard, Guided By Voices) e com algumas raridades do Dinosaur Jr. no Live At BBC
        Em 2007 a banda volta com sua formação original (Macis, Barlow e Murph) e lança o Beyond, disco que foi bem aceito pelos fãs. Em 2009, é lançado o décimo álbum da banda, Farm, o qual foi bem aceito pela crítica, ficando em 39° entre os 50 melhores álbuns do ano.



       Eu não sou lá qualificada pra falar da banda, mas há tempos eu não ouvia algo tão bom assim. Já tinha lido muito sobre no Popload, mas só depois de ouvir o Farm notei o que eu estava perdendo; este, então, se tornou meu álbum favorito, e as canções Said The People, Pieces e Plans são minhas favoritas. 
         Post pra Harry, que me deu coragem pra ouvir Dinosaur Jr. 
          

3 comentários:

  1. Nhaaa, gracinhaaa... hehe
    Saudade...

    Muito legal o post...
    Vou até ver se ouço mais... xP

    Bjaum, moça... ^^

    ResponderExcluir
  2. Ouça o Green Mind, é bom também (:

    Parabéns pelo blog
    Beijo :*

    ResponderExcluir
  3. Adoreiii!
    Set list!!
    Beijos senhorita!!

    ResponderExcluir

Comente. :D